Pastores tem ganho cultos no grito!


Ontem a noite acabei passando em uma igreja e assisti a um trecho do culto que acontece dentro da programação deste feriado de carnaval.

Pois bem, durante a mensagem eu estava tão incomodado que fui esperar o @alysonmontrezol do lado de fora do salão. O que acontece com estes pastores que gostam de gritar, e gritar exageradamente durante a pregação??

Eu sei que o diabo não eh surdo, com toda certeza Deus não eh surdo… e ao que tudo indica eu e todos ali presente também não eram… logo, queria entender qual a razão do cidadão gritar tanto assim!

Nunca vi nenhum outro orador, palestrante, professor e outros tantos gritarem em seus discursos, palestras e afins.. Então porque é que os pastores evangélicos precisam gritar nos cultos?

Tem até uma expressão antiga: ganhar no grito!
Que significa o ato de se sobrepor à vontade de outro através da imposição da voz ou da insistência com as mesmas palavras (convencimento).
Essa situação geralmente acontece quando não há meios mais eficazes de alguém atingir seu objetivo, dizemos que ele quer ganhar no grito. No mundo animal, se não me engano, há o exemplo dos gorilas, onde quem berra mais alto pode vencer um duelo e ficar de chefe do bando sem haver nenhuma luta corporal.

Com base nisso começo a achar que esta expressão nasceu em alguma igreja evangélica!!

#Indignação

Anúncios

Um comentário sobre “Pastores tem ganho cultos no grito!

  1. Caro Gustavo!
    Fico feliz que tenha voltado a escrever com mais frequência, pois tive a impressão que estava “dando um tempo”, felizmente me enganei.
    Você citou igreja evangélica, quanto a isso resumo, como penso ter feito outras vezes, o seguinte: Evangélico é aquele que vive o evangelho, mas alguns ainda insistem: Eu sou de Paulo, eu sou de Apolo….
    Quanto aos gritos, digo que somente são necessários quando sentimo-nos, mesmo que insconscientemente, longe daqueles aos quais temos que nos comunicar, seja fisicamente, espiritualmente ou mesmo afetivamente. De um certo modo, podemos verificar isso na diferença de tonalidade entre o sussuro dos amantes e os berros ente opositores.
    Portanto, penso que não seja uma questão de suposição de falta de audição, mas uma provaa de que a falta de autoridade e amor entre o “falador” e o ouvinte os distanciam, tornando necessário uma elevação da voz para tons diretamente proporcionais à distância que os separam..
    “Critico os de dentro, porque os de fora, é Deus quem jullgará”.
    Com essa frase, afirmo que o meu querido irmão não precisa e nem deve constranger-se caso alguns o julguem equivocadamente pelas suas declarações.
    …E nem a mim, por comentá-las.
    Um abraço

    Angelo Veronesi
    PS: Parece incrível, mas criei um blog….angelo-pensandonavida.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s